Selecione e ouça uma canção!




quinta-feira, 2 de agosto de 2007

DIÁRIO ESTELAR - CAPÍTULO 3
**********************************
Diário Estelar 1234567/3
Sistema Solar: Desconhecido
Ano/Mês/Dia e Hora: Incertos
Nossa, que ressaca! Tô com o maior gosto de cabo de guarda chuva na boca. Também pudera, fiquei até altas horas da madrugada tomando todas com minha amiga Terra no Bar Estelar. Mas não era meu amigo Planeta Terra? Que viagem! Seria feminino ou masculino? Sei lá, deve ser reflexo de todos os piratas que eu tomei no bar interplanetário...! Ah, vocês não sabem o que é um “Pirata”? Eu explico: “Pirata” é um termo que nós utilizávamos quando eu cavalgava ainda no lombo do Planeta Terra e era usado para definir as bebidas em geral, mas na verdade o termo foi criado por um amigo chamado Marcus que também morava no mesmo país que eu, o Brasil e é uma figuração relativa a uma certa marca de rum, a bebida preferida dos piratas. Aliás, no rótulo dessa bebida específica tinha mesmo um pirata desenhado, entenderam? Pois é...Bom, mas vou seguindo a minha viagem solitária um pouquinho mais tranqüilo, pois ontem, depois que saí do Bar, cruzei com dois viajantes estelares que me emprestaram um pouco de combustível e oxigênio para fazer com que eu possa prosseguir minha viagem até encontrar de novo a Nave Mãe, onde aportarei e poderei me abastecer novamente. Mas esse é o problema! Eu não tenho a mínima idéia de onde a Nave Mãe está agora. Se ao menos eu estivesse com o rádio funcionando poderia enviar aquele pedido internacional de socorro. Como é mesmo que se diz? Hummm... Não me lembro! Esperem, devo ter um dicionário Português /Inglês aqui em algum lugar... Achei!!! Dicionário Gasperazzo Português/Inglês versão 2.005. Bem, deve estar desatualizado, mas serve. Deixa-me ver... Ah, é Mayday! Eu poderia pegar o rádio e fazer como naqueles filmes americanos onde o cara ta com o avião avariado e fica dizendo: Mayday! Mayday! Mayday! Se ao menos eu encontrasse um Auto Elétrico espacial pra recarregar minha bateria, poderia ligar meu rádio e emitir meu pedido de socorro. Quem sabe alguém não me ouviria e viria me resgatar não é? Mas acho que isso é impossível no momento e creio que continuarei sem rumo ainda por enquanto. Quero ver se volto para minha velha morada novamente e espero para isso, vencer todas as dificuldades técnicas, materiais e espirituais para continuar minha jornada de volta para casa.Bom, agora vocês me dão licença que eu vou me recolher para minha redinha. Ah, vocês também não sabem o que é uma “redinha”? Redinha é uma espécie de cama suspensa feita de tecido e cordinhas trançadas que fica pendurada na parede. É confeccionada e usada muito na região nordeste do Brasil e foi um presente que eu ganhei de meu amigo Marcus também. Pra que serve a redinha? Ora, serve pra gente deitar, se balançar, tirar um cochilo e dormir. Deitar? Tirar um cochilo? Dormir? Uaaaaaaaaaahhhhhhh!!!! Que sono me deu agora! Com licença pessoal, vou colocar minha nave no piloto automático e vou me recolher aos meus aposentos para ir de encontro aos braços de Morpheus. Até amanhã amigos....

5 comentários:

Dani(ela) disse...

sei bem o que é rede. aqui, caro viajente, penduramos entre dois coqueiros! não sabe o que são coqueiros? um dia cê encontra em sua viagem.

:-)

Moniquinha disse...

hahaha posso comentar o comentário da amiguinha Dani??? Ela tirou vc!hahaha essa baiana é porreta!!
Já vi que essa viagem vai ser muito mais animada do que eu pensava...olha as companheiras de viagem que vc foi arranjar!rsrsrs
beijossssssssss!!!

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Dani, no espaço não tem coqueiros nem côco, e nos supermercados estelares tudo é muito escasso. Devia ter recorrido ao Fedex, mas quem disse que achei uma agência ali?
Moni meu anjo, se eu tivesse duas companheiras lindas de viagem como vocês eu me perderia pra sempre rsrsrsrsrs
Beijos fraternos nas duas viu? amo vcs!!!

Rita disse...

Muito bom matar a saudade dessa viagem intrigante...
Abração pra você, Zé!

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Rita, minha querida amiga!! Vc faz parte desse Diário. Acompanhou a saga toda do primeiro ao último capítulo! Que bom ver weu comentário. Puxa, é muita alegria mesmo viu? Beijão procê menina!!