Selecione e ouça uma canção!




sábado, 30 de junho de 2007

DOM QUIXOTE VIRTUAL
Quando descobri o mundo virtual em 1.996, me encantei com as possibilidades que ele oferecia e imaginei que, com a expansão do universo de transmissão de dados e imagens on line instantâneas, o nosso mundinho fosse melhorar, melhorar e muito. Olhando a tela do computador, viajei muitas vezes com meu pensamento, imaginando quanto conhecimento poderíamos adquirir na Internet, quantas lições poderíamos ministrar, quanta ajuda poderíamos fornecer e quanto auxilio seria possível receber. Rapidez, economia de tempo e dinheiro, seriam só algumas das coisas possíveis com esse mundo virtual dentro de minha visão ingênua e sonhadora. Fazer compras e transações bancárias sem sair de casa era um sonho só visualizado em filmes futuristas e em desenhos como “Os Jetsons”. A tecnologia presente em nossas vidas aliou-se a era digital e a cibernética cada vez mais e passamos a nos surpreender com novos inventos, com novos programas de computador e com a rapidez com que os equipamentos e os programas passaram a ficar obsoletos e como é fácil adquiri-los.
Mas o que deveria ser uma invenção para melhorar as nossas vidas, em pouco tempo tornou-se um pesadelo para muitos. Aproveitando-se dessa facilidade, pessoas inescrupulosas começaram a praticar todo tipo de crime possível, desde atos de vandalismo, como a disseminação de vírus on line, até crimes graves como a pirataria, o roubo de dados pessoais e de dinheiro de contas bancárias via Internet banking, a distribuição não autorizada de música on line que lesa toda a classe artística e seus dependentes, os crimes de racismo, violência gratuita contra pessoas ou classes sociais e raciais envolvendo a discriminação e até crimes na minha concepção hediondos, como a pedofilia que se alastra de uma forma violenta na rede mundial de computadores em sites de relacionamento como o Orkut e em comunicadores instantâneos como o MSN, que abriga centenas de milhares desses criminosos e doentes mentais, a maioria impune, fazendo o querem e o que não querem. Esses criminosos virtuais alguns dotados até de uma inteligência superficial, destroem travas e proteção criadas para impedir cópias e usam suas inteligências para o mal, quando, se as utilizassem para o bem, estaríamos com certeza num mundo extremamente melhor do que temos hoje. Meu poeta preferido, Zé Geraldo, canta em um trecho de uma música dele, algo que é bem real e que expressa o que penso: “Eu vi, no jornal e na televisão, um cidadão formado numa grande universidade deste país, eu vi no jornal e na televisão um cara mostrando sua última invenção, uma arma moderna com alto poder de destruição, pra que? Pra matar seu próprio irmão. Eu acredito piamente em Deus, não consigo mais acreditar nos homens...”
Hoje, não se pode deixar dados pessoais em páginas de relacionamento, não se pode dar dicas de comportamento, não pode deixar fotos de adultos e principalmente de crianças expostas e nem dar pistas do que se faz ou do que se deixa fazer. Triste, porém real...
Quando comecei a navegar na rede com constância e principalmente depois que comecei a me relacionar com amigos e comunidades na Internet, um sentimento de indignação tomou conta de mim, pois eu não conseguia entender porque razão havia tanta ilegalidade, tantos crimes e tanta maldade no mundo virtual e tentava entender porque corações endurecidos e mentes vazias procuravam destruir aquilo que poderia ser tão belo e tão útil para todos nós. Esse sentimento de indignação fez com que eu me tornasse um cavaleiro solitário na net, navegando em meu cavalo virtual, usando o mouse como lança e escudo, para tentar vencer esses gigantes moinhos de vento, que muitas vezes são tão fortes que me desestimulam e me derrubam. Passei a cavalgar lutando sozinho contra eles atrás de um mundo melhor, tentando vencer às vezes de forma solitária exércitos inteiros. Hoje, 11 anos depois, ainda cavalgo em meu Rocinante, trilhando de forma solitária esse mundo tão imenso, eu diria até infinito, atrás de vencer essa podridão que se instalou na rede e cavalgo atrás de minha Dulcinéia virtual que seria a vitória contra todos os que tentam derrubar e destruir o que foi criado para ser útil e até necessário. Já senti na pele a indiferença, já passei de mocinho a vilão, já fui derrubado de meu cavalo algumas vezes e outras tantas serei também, mas não desisto, pois está no meu sangue essa loucura atrás da melhoria deste nosso mundo virtual e essa melhoria que busco, não é só pra mim, mas para todos sem distinção. Sinto-me um Dom Quixote Cibernético, uma figura de feição esquálida, que não desiste de lutar pelos seus ideais e que jamais desistirá de tentar mudar para melhor o meu redor esse nosso mundo tão sofrido, enquanto eu tiver forças para isso, mesmo que digam que eu sou um louco, um visionário.... E que Deus me ajude nessa empreitada, hoje e sempre e que ele me conceda a benção de ter muitos aliados no futuro, pois é isso que preciso... Amém!

6 comentários:

Clara disse...

Bom te ler de novo!
Conheço a tua luta e tua disposição para o bem e para a busca da verdade, de fato você não está só, e não luta contra o imaginário. Seus adversários são de fato o que há de pior na espécie humana mas a seu lado a arma da Dignidade, da Verdade e do Amor, mesmo que a luta seja longa e ardua, saiba que a vitoria é certa.
" Que o amor vença tudo "

lana disse...

dom quixote cibernético!!!

caramba, Zé!

eu sempre achei que você se parecia com um personagem ilustre da história!!!

taí!!!

acho que você fez mesmo um auto-retrato irreparável!!!

tá precisando de um sancho pança?? (hahahahaha)

tô me candidatando à vaga tá??

beijooooooo

(já disse, mas vou dizer outra vez: seus textos são muito bons!!!)

Moniquinha disse...

Não está, nem nunca estará só nessa luta e nesses sonhos...estamos juntos nessa meu amigo querido...desejamos ávidamente essa vida linda e dígna para nós e para as pessoas que amamos, e esse mundo justo e verdadeiro que tanto sofremos para defender. E vamos continuar sonhando e lutando por isso, pois somos mesmo guerreiros, persistentes, e eternamente sonhadores, graças a Deus!
beijos meu lindo!!! te adoro meu amigo querido!!!

Wanderlei disse...

Grande Zé Roberto!

Em matéria de assuntos Zegeraldianos, você jamais poderá ser considerado um vilão, em hipótese alguma! Aliás, muito pelo contrário, você é a pessoa que dedica todo amor e tempo à essa causa.
Conheço todo seu esforço para divulgar o trabalho do seu poeta querido desde os tempos da máquina de escrever, com informativos enviados através do correio, você mantinha os fãs por dentro da agenda e dos acontecimentos da carreira do ZG.
Infelizmente, você não é o único que se encontra decepcionado com o mundo virtual, eu particularmente também me encontro nessa condição, quase todos os dias tenho de deletar postagens na minha comunidade no Orkut, que oferecem músicas em MP3. Como também estou cansado de receber mensagens pornográficas, pois mentes doentias se utilizam de comunidades de relacionamento para propagar esse lixo virtual.
Mas meu amigo, torne a subir em seu Rocinante quantas vezes for preciso, porque o mundo virtual precisa de cavaleiros obstinados em sua defesa.
Abração!

Anônimo disse...

Wacyr escreve:

Grande amigo Zé Roberto.
" TÁ REBOCADO MEU CUMPÁDI.
COMO OS DONOS DO MUNDO PIRARAM.
ELES JÁ SÃO CARRASCOS E VITIMAS DO PRÓPRIO MECANISMO QUE CRIARAM "
Com certeza você sabe quem cantou isso né !!
Sei que essa sua luta não começou agora. Também sei que suas tentativas até o presente foram em vão. Mas se voce tem uma meta a atingir deve tentar até conseguir, pois desisitr de um ideal é " um sintoma de fraqueza". Quero acreditar que um dia todas as pessoas que se sentirem lesadas por essa verdadeira ARMA que o homem criou irão se unir. E na constante batalha do bem contra o mau, acredito que a vitória virá, pois a justiça divina tarda mas não falha. E espero que não demore muito, pois a internet tornou-se mesmo um meio de destruição moral, intelectual e cultural. Na minha opinião está faltando pulso para as autoridades, pois todos fingem que não sabem de nada. " BASTA SER SICERO E DESEJAR PROFUNDO. VOCÊ SERÁ CAPAZ DE SACUDIR O MUNDO ". Por hora é isso Grande Homem. Não diga que a vitória etá perdida. Abração carinhoso.

Wacyr

Anônimo disse...

Vagnão says:

Saquei, Zé.... Conversamos sobre isso esta semana... mas toda força pra você! E como diz o Wacyr, ou melhor, o Raul..."" TÁ REBOCADO MEU CUMPÁDI.
COMO OS DONOS DO MUNDO PIRARAM.
ELES JÁ SÃO CARRASCOS E VITIMAS DO PRÓPRIO MECANISMO QUE CRIARAM "


Tô eu aqui, domingo, três da tarde, vítima do próprio mecanismo... estudando uma matéria pra poder aplicar no curso que estou mininstrando todas as noites... Me dá um palito que eu quero parar o motor!!!!

Grande abraço
Vagnão