Selecione e ouça uma canção!




terça-feira, 12 de junho de 2007

SOLIDÃO NA MULTIDÃO
(MORRER DE SEDE EM FRENTE AO MAR)
Vocês já se sentiram sozinhos mesmo estando em um estádio em que ao lado de vocês estejam 100 mil pessoas, ou numa avenida super movimentada não só de carros, mas também de pessoas, onde todos passam por vc e ninguém nota? Eu estou me sentindo assim agora, nesse exato momento. Tenho ao meu lado centenas e centenas de pessoas e ao mesmo tempo, é como se eu não existisse para elas e elas não existissem pra mim. Há um vazio que penetra meu ser e que faz com que eu pare por alguns minutos para refletir, sem no entanto, chegar a nenhuma conclusão de nada. Alguém aí já conseguiu ficar sem pensar absolutamente nada por alguns minutos ou mesmo segundos? Eu estou conseguindo realizar essa façanha, que acredito deva ser motivo de estudos de muitos pesquisadores. Teclo devagar, as palavras vão aparecendo na tela como flashes que aparecem e desaparecem, me mostrando um ar de melancolia e desânimo. Vontade de largar tudo e sair correndo... Toca o telefone e isso é um sinal de alerta, me mostrando que a vida pulsa e que existe uma necessidade premente de contato com alguém para ouvir um “alô”, um “oi”, mas ao retornar a ligação, um insistente “pi, pi, pi”, me indica que o caminho está interrompido com uma cancela onde se lê “OCUPADO”. Ah, que agonia, que sentimento de ausência sinto neste instante. Meu barco navegando pelas ondas da rede, procuram um porto seguro onde ancorar, mas só encontra recifes e rochedos que ameaçam furam meu casco e levar meu barco a pique pro fundo do oceano. Então só me resta fechar a janela que me da acesso ao mundo e partir em direção ao cotidiano, para enfrentar a labuta da vida diária e a agonia de não ser notado. Entro no carro, dou partida, e ligo o rádio para ver se consigo ouvir alguma música que me alegre o coração. Mas aí, para minha surpresa, ao girar o botão de seleção de meu CD Player, para encontrar uma canção, encontro uma rádio que toca MPB e assim que a rádio está devidamente sintonizada, uma música já está tocando e então começo escutar o Djavan, no exato momento em que ele canta:: “Sabe lá, o que é morrer de sede em frente ao mar...?”
Vida que segue....

3 comentários:

Moniquinha disse...

Ah,meu amigo querido, sei bem como se sente...conheço bem esse sentimento de solidão coletiva...mas "vida que segue", não é assim? E seguimos com ela, sempre, sem desistir de buscar nossas respostas. Ainda bem que podemos vez ou outra, contar com gratas surpresas, como encontrar nesse caminho,pessoas iluminadas, a quem chamamos carinhosamente de "amigos". Graças a Deus!
beijos meu lindo, seu blog tá muito bonito...tem a tua cara, o teu coração e a tua alma.

Clara disse...

Você as vezes me acerta em cheio com suas msgs. Será que consegue espionar o que me vai nos pensamentos? Talvez não mas com certeza tem o dom de captar o que vai a sua volta. Só você mesmo! sensivel, verdadeiro e amigo! bjus

Josiane disse...

o importante é q hj EU vim até aki hj pra t ler ...
quem já ñ se sentiu assim né?!A vida ñ é fácil pra ngm mesmo; pra seguir em frente só tendo fé e uma cabeça boa e muitos ñ tem por isso o mundo está do jeito q está

***
Abraço amigoooooo